Metrô eleva proposta salarial para funcionários, que decidem se haverá greve na 3ª

Empresa aumentou plano de reajuste de 6,95% para 8% durante audiência de conciliação; categoria ainda fará assembleia

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

03 Junho 2013 | 18h43

SÃO PAULO - A audiência de conciliação entre o Metrô e o Sindicato dos Metroviários terminou por volta 18h30 desta segunda-feira, 3, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na região central. A empresa aumentou o índice de reajuste salarial oferecido aos empregados. O novo patamar, de 8%, é o mesmo que havia sido proposta pela Justiça na primeira audiência de conciliação, na semana passada.

Originalmente, o Metrô havia proposto 6,95%. No início, os metroviários reivindicavam 14,16% de aumento, mas concordaram com o índice de 8% sugerido pela Justiça.

A categoria deve decidir se aceita o índice em assembleia na noite desta segunda-feira, 3.

Mais conteúdo sobre:
Metrô de São Paulogreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.