Metrô é notificado pela Justiça e vai paralisar obras da Linha 5 - Lilás

Ministério Público afirma que houve conluio entre as empresas para fraudar a concorrência; governo vai recorrer

estadão.com.br,

21 Novembro 2011 | 19h44

SÃO PAULO - O Metrô de São Paulo recebeu nesta segunda-feira, 21, a notificação da Justiça para paralisar as obras de ampliação da Linha 5 - Lilás, e determinou o cumprimento da decisão.

A decisão da Justiça foi tomada na semana passada. Além da paralisação das obras, a determinação pede o afastamento de Sérgio Henrique Passos Avelleda da presidência da empresa. A ação, movida pelo Ministério Público Estadual (MPE), sustenta que houve conluio entre as empresas para fraudar a concorrência. Além disso, só o modelo de licitação adotado teria causado um prejuízo de R$ 327 milhões aos cofres públicos.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta segunda que a administração estadual vai recorrer da decisão judicial. Para o governador, não há provas de que houve conluio entre os consórcios na fase de licitação da Linha 5.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.