Metrô é notificado pela Justiça e vai paralisar obras da Linha 5 - Lilás

Ministério Público afirma que houve conluio entre as empresas para fraudar a concorrência; governo vai recorrer

estadão.com.br,

21 de novembro de 2011 | 19h44

SÃO PAULO - O Metrô de São Paulo recebeu nesta segunda-feira, 21, a notificação da Justiça para paralisar as obras de ampliação da Linha 5 - Lilás, e determinou o cumprimento da decisão.

A decisão da Justiça foi tomada na semana passada. Além da paralisação das obras, a determinação pede o afastamento de Sérgio Henrique Passos Avelleda da presidência da empresa. A ação, movida pelo Ministério Público Estadual (MPE), sustenta que houve conluio entre as empresas para fraudar a concorrência. Além disso, só o modelo de licitação adotado teria causado um prejuízo de R$ 327 milhões aos cofres públicos.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta segunda que a administração estadual vai recorrer da decisão judicial. Para o governador, não há provas de que houve conluio entre os consórcios na fase de licitação da Linha 5.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.