Metrô de São Paulo teve ao menos 11 panes neste ano

Maior parte dos problemas ocorreram pela manhã; falha em equipamento de vias são principais causas

23 de setembro de 2009 | 15h43

 

 

SÃO PAULO - Neste ano, o Metrô teve ao menos 11 problemas que prejudicaram a circulação de trens, como o que aconteceu nesta quarta-feira, 23, na região da Estação Sé. Quase todos as falhas durante 2009 ocorreram em períodos de pico, principalmente pela manhã. Confira a cronologia dos problemas em São Paulo:

 

Veja também:

link Com incêndio no Metrô, ônibus são liberados até o centro de SP

link Fogo foi causado por problema elétrico, informa Metrô

 

14 de setembro

Problema em uma composição que estava próxima à estação Vila Mariana, na Linha 1-Azul, fez a velocidade dos trens ser reduzida. Entre 10h38 e 11h02, a circulação ficou lenta por causa da falha, mas o transporte não chegou a ser interrompido.

 

11 de setembro

Falha de um equipamento de via, na Linha 1-Azul, fez o intervalo entre trens ficar maior pela manhã. O problema começou às 7h32, na região da estação Tiradentes, e foi resolvido as 7h52.

 

31 de agosto

Falha de equipamento de via, desta vez na Linha 3-Vermelha, fez a circulação de trens ter a velocidade diminuída, pela manhã. O problema ocorreu na Estação Penha, às 7h49, e a operação foi normalizada às 8h57. Às 10h30 a circulação e a quantidade de pessoas nas plataformas estava normalizado.

 

27 de agosto

Problema no sistema de sinalização entre as estações Sé e Liberdade, na Linha 1-Azul, fez com que os trens circulassem com velocidade reduzida a partir das 6h39. A falha no trecho foi resolvido às 6h46, mas o transporte foi afetado por boa parte da manhã. Para controlar a quantidade de passageiros nas plataformas, houve "restrição ao acesso" nas estações.

 

21 de agosto

Falha no fechamento das portas de um trem prejudicou a circulação pela manhã na Linha 2-Verde. O problema ocorreu na Estação Paraíso, por volta das 9h42 e solucionado às 9h57. Os passageiros que estavam na composição tiveram de descer e embarcar em outro trem.

 

22 de julho

A circulação dos trens da Linha 3-Vermelha teve problemas pela manhã, por causa da falha de um equipamento de via na Estação Bresser-Mooca. O problema foi resolvido as 7h10. Por conta da baixa velocidade, houve um acúmulo de passageiros nas plataformas entre Corinthians-Itaquera e a estação com problema.

 

14 de julho

A circulação de trens na Linha 3-Vermelha foi prejudicada por quase três horas. Uma falha no equipamento de via na região da Estação Pedro II fez as composições circularem com velocidade reduzida entre 5h16 e 8h10

 

24 de junho

A circulação dos trens foi prejudicada pela manhã na Linha 1-Azul. Houve uma falha no sistema de tração de uma composição entre as estações Sé e Liberdade, por volta das 6h46. Os passageiros tiveram de descer na estação e o acumulo de usuários fez a companhia desligar as escadas rolantes. A circulação foi normalizada as 7h03.

 

26 de fevereiro

Pane elétrica na linha 3-Vermelha fez com que, na estação Pedro II, o intervalo entre os trens chegasse a 30 minutos no sentido Palmeiras-Barra Funda pela manhã. A normalização da circulação demorou um hora e 12 minutos, das 10h31 às 11h43. O calor nos trens fazia os passageiros passarem mal. Fortes chuvas do dia anterior teriam sido responsáveis por problema em cabo que gerou falha.

 

27 de janeiro

Falhas na tração de dois trens fez a circulação ser prejudicada na linha 3-Vermelha. A primeira ocorrência aconteceu as 6h12, próximo à Estação Pedro II. Os passageiros tiveram de descer e parte deles caminhou por 20 metros pela passarela. A companhia restringiu o acesso nas estações Artur Alvim e Corinthians-Itaquera. A circulação foi normalizada às 6h37. O segundo problema ocorreu próximo à Estação Artur Alvim. Um trem parou às 15h30 e a circulação foi normalizada às 16h03.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.