Metade das vítimas de execuções em Campinas tinha passagem pela polícia

Um dos 12 mortos era menor de idade; assassinatos em série ocorreram entre a noite de domingo e a madrugada de segunda-feira

Ricardo Brandt, O Estado de S. Paulo

13 de janeiro de 2014 | 14h45

CAMPINAS - Metade dos 12 mortos em série entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira, 13, em Campinas, após o assassinato de um policial militar na região, tinham passagem pela polícia e um deles era menor de idade.

No bairro Vida Nova morreram Daniel Vitor da Silva, de 20 anos, José Ricardo Grigolo, de 20 anos, Rodinei Manuel, de 27 anos, Gustavo de Souza Moura, de 21 anos, e Diego Dias Coelho, de 24 anos.

No bairro Recanto do Sol foram assassinados em um mesmo local Peterson Rodrigo Calderari, de 17 anos, Wesley Adiel Lopes, de 19 anos, Patrick Hernandes da Silva, de 19 anos, e Alex Sandro de Carvalho, de 30 anos.

Outro morto identificado foi Jailson da Costa Silva, de 28 anos, encontrado no Parque Universitário. Sadrac Santana Galvão, de 23 anos, morreu no Parque Cosmos. A 12ª vítima ainda não foi identificada, ela morreu no bairro Vista Alegre.

As vítimas com passagem pela polícia responderam por crimes como homicídio, tráfico de drogas, roubo e receptação. O delegado Licurgo Nunes Costa, do Departamento de Polícia Judiciária do Interior de Campinas (Deinter-2), foram encontrados cáspulas de pistola 9mm e calibre 380.

Tudo o que sabemos sobre:
Campinasviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.