Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Mesmo sem chuvas expressivas, Cantareira registra 50ª alta seguida

Sistema que abastece 5,2 milhões de pessoas na capital e na Grande SP opera com 42,2% da capacidade, segundo Sabesp

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

21 Janeiro 2016 | 11h32
Atualizado 22 Janeiro 2016 | 11h32

SÃO PAULO - O Sistema Cantareira continua registrando crescimento do seu volume e alcançou a 50ª alta seguida nesta quinta-feira, 21, de acordo com dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). No balanço diário divulgado pela companhia, o Cantareira opera com 42,2% da capacidade.

Mesmo sem registro de chuvas expressivas nos últimos cinco dias, o índice é 0,4 ponto superior ao do dia anterior, quando estava com 41,8%, e considera duas cotas do volume morto como se fosse volume útil do sistema.

O Cantareira, que abastece  5,2 milhões de pessoas na capital e na Grande São Paulo, está há quase três meses sem registrar perdas da água represada, em função de fatores como a redução de consumo, o racionamento e a diminuição da retirada do recurso pela Sabesp. O sistema saiu do volume morto no final do ano passado.

Dois mananciais apresentaram queda: Guarapiranga, que atende 5,8 milhões de pessoas, e Rio Grande. O primeiro caiu de 86,4% para 86,2%. Já o segundo saiu de 93,3% para 93%.

O Alto Tietê se manteve estável com 28,9%, assim como o Alto Cotia, que continuou com 99,5%. O Sistema Rio Claro teve alta de 0,5 e passou de 79,9% para 80,4%.

Mais conteúdo sobre:
Sabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.