Mesmo incompleto, viaduto do Shopping JK será entregue no dia 5

O primeiro viaduto de São Paulo totalmente custeado pela iniciativa privada será entregue ao tráfego de veículos no próximo dia 5 de dezembro, mesmo incompleto. O acabamento será feito com a obra já em funcionamento. Construída pela WTorre, a estrutura avaliada em R$ 48 milhões é uma contrapartida ao impacto provocado pelo Shopping JK Iguatemi e por três novas torres de escritórios ao trânsito já carregado da Vila Olímpia, na zona sul da capital.

ADRIANA FERRAZ, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2012 | 02h01

Segundo a legislação dos polos geradores de tráfego, empreendimentos considerados "prejudiciais" ao trânsito devem pagar compensações viárias antes de abrir as portas. O atraso na entrega do viaduto fez com que o shopping ficasse dois meses fechado depois de pronto. O impasse só foi resolvido porque a Prefeitura aceitou parcelar as exigências em duas fases.

A conclusão do viaduto abre caminho para a WTorre pleitear a liberação de duas torres de escritórios já erguidas no terreno e atualmente fechadas. Mas o aval vai depender de negociação com o governo, já que ainda falta à construtora entregar uma ciclopassarela que ligará o Parque do Povo à ciclovia da CPTM, que margeia o Rio Pinheiros.

Com 280 metros de extensão, o viaduto vai ligar a Avenida Juscelino Kubitschek às pistas expressas da Marginal do Pinheiros, no sentido Castelo Branco. A expectativa é de que ele ajude a reduzir o gargalo de carros que acessam a Ponte Cidade Jardim para cruzar o rio e que saem do bairro.

A data de inauguração não é oficial. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) aguarda a conclusão dos trabalhos para iniciar o processo de sinalização, mas já havia programado o serviço para o mês de dezembro.

O acesso será feito a partir do cruzamento da Rua São Marun com a Avenida Juscelino Kubitschek, na frente do Parque do Povo. O motorista poderá escolher entre continuar pelas pistas expressas da Marginal ou central. Já as faixas locais passarão a ser utilizadas por veículos que seguem em direção à Avenida Eusébio Matoso.

Projetada pela escritório alemão SSF Ingenieure, a obra é considerada hi-tech. Terá estrutura metálica, pilares simples e iluminação noturna especial, em LED. Mas o acabamento só deve ficar pronto depois da liberação para o trânsito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.