Mesmo com chuvas, nível do Sistema Cantareira registra nova queda

Mesmo com chuvas, nível do Sistema Cantareira registra nova queda

Nível está em 11,4%,o que representa o volume mais baixo desde que a Sabesp decidiu incluir a segunda cota do volume morto

José Roberto Castro, O Estado de S. Paulo

09 de novembro de 2014 | 16h39

SÃO PAULO - Mesmo com as chuvas que atingiram São Paulo nos últimos dias, o volume do Sistema Cantareira, principal manancial que abastece a capital paulista, voltou a cair. O Cantareira, que ontem registrava 11,5% de sua capacidade, marcou 11,4% hoje, o que representa o volume mais baixo desde que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) decidiu incluir, no fim de outubro, a segunda cota do volume morto. Segundo a Sabesp, desde a última terça feira, quando tinha 11,9%, o Cantareira registra perda de 0,1 ponto porcentual em sua capacidade a cada dia.

Antes de a segunda cota do volume morto entrar no cálculo da Sabesp, o nível do Cantareira estava em apenas 3%, o mais baixo já registrado. Logo após a adição de 105 bilhões de litros da reserva técnica, o volume útil de água havia subido para 13,6%.

Nos nove primeiros dias de novembro, o volume acumulado de chuvas sobre a região do sistema, indicado no site da Sabesp, é de 61,6 milímetros - mais do que os 23,9 milímetros de todo o mês de outubro. A média histórica de chuvas de novembro é de 161,2 milímetros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.