Mesmo com acidentes, SP tem trânsito abaixo da média

Na avaliação da CET, a situação de fluidez nas vidas deve piorar na cidade nas próximas horas

Elvis Pereira, estadao.com.br

01 de julho de 2008 | 08h27

O congestionamento em São Paulo somava 63 km às 8h30 horas desta terça-feira, 1, segundo dia da lei que restringe a circulação de caminhões no centro expandido. O índice equivale a 6,6% dos 835 km monitorados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e está bem abaixo da média para o horário, de 13,2%. As vias da zona sul respondiam por 36% da lentidão registrada e as da zona oeste, por 29%. Na avaliação da CET, a situação deve piorar na cidade na próxima hora.  Veja tambémAcompanhe a situação do trânsito rua-a-rua Entenda as novas medidas contra o trânsito Conheça o histórico do trânsito na cidade  Além do excesso de veículos, três acidentes complicaram o trânsito no início desta manhã. A Avenida dos Bandeirantes teve duas faixas interditadas no sentido centro, das 6h25 às 7h35, na altura do Viaduto Aliomar Baleeiro, na zona sul, por conta de uma colisão entre três carros. Dois homens, um de 21 anos e outro de 51, ficaram feridos. Eles foram encaminhados aos Hospitais São Luiz e São Paulo com suspeita de trauma na coluna.  Às 6h36, dois caminhões se chocaram no cruzamento da Avenida Presidente Tancredo Neves com a Rua Nossa Senhora das Mercês, na zona sul. Parte do trecho permaneceu interditado até as 7h50. Segundo o Corpo de Bombeiros, um homem de 42 anos foi levado ao Pronto-Socorro Heliópolis. Na Avenida Washington Luis, um carro bateu contra um poste, às 6h25, na altura da Rua Bourbon. Ninguém ficou ferido. Por volta das 8 horas, a CET informou que o trecho seguia totalmente interditado no sentido bairro.  Piores trechos de congestionamento - Avenida dos Bandeirantes, no sentido da Rodovia dos Imigrantes, entre o Viaduto Aliomar Baleeiro e a Marginal do Pinheiros, com 7.100 metros; - Marginal do Tietê, no sentido da Rodovia Castelo Branco, entre a Ponte Jânio Quadros e o Hospital Vila Maria, com 2.990 metros nas pistas expressa e local; - Avenida Professor Abraão de Morais, no sentido capital, São Paulo, da Rua Elisa Silveira até o Viaduto Matheus Torloni, com 2.909 metros; - Marginal do Tietê, no sentido Castelo, entre as Pontes Julio de Mesquita Neto e Casa Verde, com 2.600 metros na pista expressa; - Radial Leste, no sentido centro, entre os Viadutos Carrão e Pires do Rio, com 2.500 metros.  Situação dos principais corredores  Zona sul- Avenida Washington Luís: com lentidão por 2,3 km, da Rua Bourbon até a Avenida Dória, no sentido bairro. - Avenida João Dias: trânsito normal. - Avenida Ibirapuera: trânsito normal.  Zona oeste- Ligação Leste-Oeste: o motorista deparava-se com trânsito ruim por 1,6 km no sentido Lapa, entre as Avenidas 23 de Maio e Alcântara Machado. - Avenida Rebouças: a fila de engarrafamento alcançava quase 1 km, entre a Rua Oscar Freire e a Avenida Doutor Arnaldo, no sentido bairro. - Marginal do Pinheiros: o congestionamento atingia 1,9 km na pista expressa, entre as Pontes Transamérica e Nova Morumbi, no sentido Interlagos.  Zona norte- Corredor Norte-Sul: havia morosidade por 2,2 km no sentido do Aeroporto de Congonhas, do Viaduto Beneficência Portuguesa até a Praça da Bandeira. - Avenida General Edgar Facó: o congestionamento atingia 1,6 km no sentido Centro, da Rua Angelina Ugoline até a Ponte do Piqueri. - Avenida Brás Leme: trânsito normal.  Zona leste- Avenida Salim Farah Maluf: havia engarrafamento por 1,5 km no sentido da Marginal do Tietê, da Ponte do Tatuapé até a Rua Restinga. - Avenida Aricanduva: trânsito normal. - Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello: trânsito normal.  Centro - Avenida do Estado: congestionamento por apenas 850 metros no sentido Santana, do Viaduto Mercúrio até a Rua 25 de Março. - Avenida Paulista: trânsito normal. - Rua da Consolação: o trânsito estava ruim por 730 metros, a partir da Rua Piauí, no sentido bairro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.