Reprodução/Cultura Independente
Reprodução/Cultura Independente

Mês da Cultura Independente promove arte nas ruas de São Paulo

Manifestações artísticas em teatros, cinemas, galerias, casas de cultura e ruas do centro começam nesta sexta-feira, 31

Gheisa Lessa, O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2012 | 15h19

SÃO PAULO - Começam nesta sexta-feira, 31, os eventos que comemoram o Mês da Cultura Independente (MCI) na capital paulista. O público pode acompanhar, na maioria dos casos gratuitamente, manifestações artísticas em teatros, cinemas, galerias, casas de cultura e até nas principais ruas do centro de São Paulo até o final de setembro. Esta é a sexta edição do evento.

Neste final de semana, São Paulo recebe Djs internacionais para a festa de abertura do MCI, que acontece nas ruas do centro velho. Em parceria com o coletivo Voodoohop, a festa tem início previsto para as 19h30 desta sexta e continua até as 4h30 do próximo sábado, 1. Não são necessários ingressos para ter acesso à festa.

Todas as vertentes artísticas contam com representantes significativos ao longo da programação. Segundo a Secretaria, os principais destaques do MCI são: show gratuito na rua em frente ao CCJ do rapper GZA, membro fundador do Wu Tang Clan. Mano Brown recebe nomes do rap nacional, entre eles, Dexter, Emicida e Edi Rock. Show da banda indie nova-iorquina Blonde Redhead também acontece nas ruas do centro paulista.

Além de shows, acontecem também debates sobre a produção cultural contemporânea. Um bate-papo com o sociólogo Sérgio Franco e o pichador Djan "Cripta" Ivson sobre a técnica dentro da 7ª Bienal de Berlim também está prevista para acontecer neste mês. Palestra com José Teixeira Coelho, ex-diretor do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo MAC/USP, deve falar sobre cultura independente, além do Audiotour Ficcional "Meu nome é Vera", uma coprodução da Difusa Fronteira, do grupo germano-argentino BiNeural-MonoKultur. O MIC também engloba, neste ano, Setembro Verde, realizado na Matilha Cultural.

O Mês da Cultura Independente começou como um projeto do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso e tornou-se um festival. Hoje, toda a programação do evento pode ser presenciada em outros espaços da cidade, que integraram o projeto.

A programação completa do Mês da Cultura Independente está disponível no site Cultura Independente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.