Mercado terá de pagar R$ 3,5 mil para cliente

A 6.ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a condenação em primeira instância que obriga supermercado de Bauru (SP) a pagar R$ 3,5 mil para um cliente que se sentiu humilhado ao ser abordado por um segurança. O vigilante gritou com o cliente quando o alarme tocou enquanto ele saía com suas compras. Um funcionário havia esquecido de desmagnetizar um dos produtos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.