Mercado considera que terrenos podem valorizar até 100%

Com a mudança no tombamento do Pacaembu, terrenos do bairro valorizariam "no mínimo" 100%, segundo a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp). "Dependendo dos detalhes de uma nova resolução, um terreno de frente para a área ainda tombada, que teria "vista perpétua", chegaria a triplicar", disse o presidente da Embraesp, Luiz Paulo Pompéia. "Poderia provocar corrida de imobiliárias à região."

Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2010 | 00h00

O Pacaembu é considerado um dos últimos encalhes imobiliários da cidade. Uma das maiores imobiliárias da região, a Coelho da Fonseca, tem 130 casas à venda no bairro em seu cadastro, por preços que variam entre R$ 700 mil e R$ 10 milhões. "Poder desmembrar e remembrar lotes alavancaria um mercado com potencial gigantesco, estagnado por resistência em rejuvenescer um modelo ultrapassado", disse o diretor comercial da imobiliária, Sérgio Hamer. "Há casas que tentamos vender há seis anos, sem encontrar interessados."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.