Menores infratores são transferidos para Fundação Casa

Maioria dos jovens foi levada para unidade de Irapuru; restante conseguiu vagas em Araçatuba e Lins

Sandro Villar,

08 de dezembro de 2007 | 14h33

Os menores infratores das cadeias públicas das cidades de Alta Sorocabana e Alta Paulista já foram transferidos, conforme determinou a Corregedoria-Geral de Justiça de São Paulo na sexta-feira, 7. A decisão foi uma reação do Judiciário à divulgação na quarta-feira de que menores de 18 anos vêm são mantidos por juízes por mais de cinco dias em cadeias e delegacias do Estado, contrariando o que determina o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Os 31 adolescentes que estavam em algumas cadeias, como a de Presidente Venceslau, foram transferidos na sexta.  Veja também:Justiça manda tirar adolescente de cadeias de SP61 infratores têm doença mental graveOuvidoria apura se menina de 16 anos ficou em DP de Guarulhos A maioria dos jovens foi levada para a Fundação Casa de Irapuru. O restante conseguiu vagas nas unidades de Araçatuba e Lins. "A partir de agora, todos os menores serão encaminhados direto para Irapuru. Não ficarão mais nas cadeias", diz o delegado Dirceu Jesus Urdiales, diretor do Departamento de Polícia do Interior (Deinter-8). A Fundação Casa de Irapuru, que custou R$ 6 mi e será inaugurada este mês, pode abrigar até 112 adolescentes. Há 40 vagas para internações definitivas e 16 para internações provisórias. Na sexta-feira, 7, a Corregedoria-Geral determinou a transferência de todos os 231 adolescentes mantidos por juízes há mais de cinco dias em unidades policiais da Grande São Paulo, interior e litoral paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
Fundação Casa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.