Menores assaltam locadora no Jaçanã, em São Paulo

Gerente, funcionário e cinco clientes foram feitos reféns e amordaçados pelo grupo

ANDRESSA ZANANDREA, do Jornal da Tarde,

04 de janeiro de 2008 | 05h58

Quatro adolescentes foram detidos quando assaltavam uma locadora, na Vila Zilda, região do Jaçanã, na Zona Norte, na noite de quinta-feira. A mulher do gerente estranhou que ele não passou para se despedir dela na farmácia onde trabalha, que fica em frente à locadora, e chamou a polícia. Este foi o segundo assalto em um ano na loja, que funciona no bairro há 15. O gerente, de 37 anos, contou que, como de costume, por volta das 20 horas, começou a fechar a casa, localizada na Avenida Antonelo da Messina. Após fechar o salão de cima, onde funciona a locadora de filmes, desceu ao térreo, para fechar a sala de baixo, onde clientes jogam videogames. "Dois rapazes vinham descendo a rua e disseram que queriam jogar, mas avisei que não dava mais, pois estávamos fechando. Aí um deles apontou a arma e jogou a gente no chão." Além do gerente, outro funcionário e cinco clientes estavam na casa no momento do assalto e foram feitos reféns. Os rapazes estavam armados com um revólver calibre 38, de numeração raspada, e uma faca. Assim que as vítimas foram rendidas, outros dois ladrões apareceram. Os sete reféns foram amarrados e amordaçados. "Ficamos deitados de bruços, com as mãos amarradas para trás e os pés cruzados durante uns 40 minutos, até a polícia chegar. Amarraram a gente porque queriam levar tudo", disse o gerente, que levou uma coronhada na cabeça.  Quando os policiais chegaram, um dos adolescentes tentou atirar contra a viatura, mas a bala não funcionou. Ele foi desarmado pelos PMs e rendido junto com os outros três comparsas. Os quatro se preparavam para sair com 217 CDs de jogos, seis Playstations, um Xbox, 16 controles de videogame, R$ 39,70 em dinheiro, um celular e até um medidor de glicose e um carregador de pilhas, que já estavam em cerca de dez mochilas. O gerente disse que os menores usariam o carro dele, um Tempra, para fugir. Os quatro foram levados ao 73º Distrito Policial, do Jaçanã, e não carregavam documentos. Dois deles afirmam ter 17 anos, um, 16 e o outro, 14. Colaborou Ricardo Valota, do estadão.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
assaltoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.