Menor envolvido ganha liberdade assistida

O único menor envolvido na morte do menino João Hélio, em 2007, obteve progressão do regime de semiliberdade para o de liberdade assistida. A decisão foi do juiz da Vara da Infância e da Juventude do Rio, Marcius Ferreira, na sexta-feira passada. E. continuará sendo acompanhado por psicólogos e assistentes sociais. João Hélio, de 6 anos, foi arrastado por 7 km, pendurado no carro da mãe, após um assalto. Os outros quatro assaltantes foram condenados a penas que variam de 39 a 45 anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.