Menino de quatro anos morre ao cair do 16º andar em Praia Grande

Empresário afirmou ter chegado em casa, no bairro Aviação, por volta das 3 horas com o filho e ido ao banheiro, mas estranhou o silêncio repentino

Luiz Alexandre Souza Ventura, Especial para o Estado

11 Março 2017 | 17h28
Atualizado 11 Março 2017 | 19h32

SANTOS - O menino Yuri Martins Arroio, de quatro anos, morreu na madrugada deste sábado, 11, ao cair do apartamento onde morava com o pai, o empresário Wesley Ignoti Arroio, de 36 anos, em Praia Grande, no litoral sul de São Paulo.

O caso foi registrado como homicídio culposo e morte suspeita na delegacia sede da cidade. O boletim de ocorrência confirma que não há redes de proteção ou grades nas janelas do imóvel, que fica no 16º andar.

Segundo a polícia, o empresário afirmou ter chegado em casa, no bairro Aviação, por volta das 3 horas com o filho e ido ao banheiro, mas estranhou o silêncio repentino e passou a procurar pelo menino nos dois andares da cobertura. Quando olhou para a parte externa do prédio, Arroio avistou um corpo na rampa do estacionamento e desceu imediatamente pelo elevador.

O zelador e o síndico do edifício já estavam no local e chamaram os bombeiros, que levaram o menino ao Hospital Irmã Dulce, onde ele deu entrada sem vida.

Mais conteúdo sobre:
SANTOS Praia Grande São Paulo Aviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.