Reprodução
Reprodução

Menino de 10 anos morre após ser atacado por cães na zona sul

Testemunhas disseram que criança pulou o muro para pegar uma pipa; homem tentou salvar o garoto e foi mordido na perna

Pedro Prata, O Estado de S.Paulo

25 de dezembro de 2019 | 18h33
Atualizado 26 de dezembro de 2019 | 10h17

SÃO PAULO - O menino Luiz Fernando Teixeira de Santana, de 10 anos, morreu após ser atacado a mordidas por ao menos quatro cachorros em Cidade Ademar, na zona sul de São Paulo, na tarde desta quarta-feira, 25. Um rapaz de 20 anos tentou salvar o garoto, também foi atacado e teve ferimentos na perna.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o ataque aconteceu por volta das 14h30 na Rua Manoel Soares de Oliveira. Testemunhas afirmaram que a criança havia pulado o muro para pegar uma pipa.

Policiais militares foram acionados para atender uma ocorrência de ataque de animal agressivo e, no local, viram de cima do muro um cão mordendo a criança. Em seguida, um homem pulou o muro para tentar salvar a vítima. Para conter o ataque, um dos agentes precisou atirar nos animais.

A testemunha contou à polícia que estava passando na rua quando ouviu gritos e tentou ajudar o menino. Com ferimentos na perna, o rapaz foi levado ao Hospital Saboya, na zona sul, onde foi atendido e medicado.

Os policiais não encontraram no local qualquer placa que indicasse haver animal bravo e não localizaram o proprietário do imóvel. 

O caso foi registrado no 16º Distrito Policial (Vila Clementino), como morte suspeita e omissão cautela na guarda/condução de animais, e encaminhado ao 35º DP (Jabaquara), que investiga a ocorrência.

"Diligências estão em andamento para localização do proprietário do terreno para esclarecimento dos fatos", afirmou, em nota, a SSP. "Além disso, a Polícia Civil solicitou exame para avaliar maus-tratos aos animais e apura eventual omissão de cautela na guarda dos cães."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.