Menina é estrangulada por namorado por recusar fazer aborto

Mariana Almeida Andrade foi encontrada morta na terça, 18, em terreno baldio na zona leste de SP

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

20 de março de 2008 | 12h30

A Polícia de São Paulo esclareceu nesta quinta-feira, 20, o crime ocorrido com a garota Mariana Almeida Andrade, de 16 anos, que foi encontrada morta, na noite da terça, num terreno baldio da empresa Nitroquímica, em São Miguel Paulista, zona leste da cidade. A Polícia afirma que Mariana foi estrangulada por seu ex-namorado, um jovem de 17 anos. Segundo a Polícia, o jovem descobriu que Mariana estava grávida dele de três meses. No entanto, ele não queria que a garota tivesse o filho porque já mantinha relacionamento com outra moça e exigiu que ela fizesse o aborto. Diante da recusa, o namorado acabou matando Mariana.

Tudo o que sabemos sobre:
estrangulamentoabortoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.