Menina de 6 meses sofre abuso e morre

Bebê agonizou por 48h antes de morrer, em Goiás. Pai está preso por homicídio e mãe foi acusada de omissão

VANNILDO MENDES / BRASÍLIA, . DEPOIS DE AGONIZAR POR DOIS DIAS, A MENINA FOI LEVADA AO HOSPITAL MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO, MAS CHEGOU MORTA. , O Estado de S.Paulo

24 Abril 2012 | 03h02

Uma menina de seis meses sofreu violência sexual e maus-tratos por 48 horas antes de morrer, em Santo Antônio do Descoberto (GO), segundo laudo preliminar do Instituto Médico-Legal (IML). O pai da criança, Hélio Correia Lima, de 29 anos, está preso como autor da violência. A mãe, Tamires dos Santos Barbosa Nascimento, de 19, também está detida, acusada de omissão.

Tamires disse ao Estado que, embora tenha testemunhado maus-tratos e abusos sexuais desde que a menina tinha dois meses, era impedida de denunciar porque era espancada e vivia sob ameaça de morte. "Não tive como evitar essa tragédia. Graças a Deus, me livrei desse monstro (Lima). Só lamento que minha filha morreu."

O crime revoltou a população da cidade, na região do entorno de Brasília. Os moradores tentaram tirar o acusado da cela para linchá-lo.

Lima negou o crime e disse que a criança se machucou ao cair do carrinho. Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado, estupro de incapaz e maus-tratos. A pena pode chegar a 40 anos. Também presa, a mãe responderá por omissão criminosa.

Tamires contou que, na sexta-feira, saiu para comprar fraldas e deixou a menina com o pai, em um sofá. Ao voltar, viu a criança ferida e o sofá rasgado. A polícia depois encontrou um acolchoado e um lençol com marcas de sangue e sêmen.

A mulher disse que o marido a impediu de buscar ajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.