Reprodução Pixabay
Reprodução Pixabay

Menina de 4 anos morre após ser picada por escorpião em Tupã

De acordo com familiares, a menina reclamou de dores e relatou ter sido mordida no polegar direito por um bicho

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2019 | 18h40

SOROCABA – Uma menina de 4 anos morreu após ter sido vítima de uma possível picada de escorpião, na madrugada desta terça-feira, 29, em Tupã, no interior de São Paulo. De acordo com familiares de Ana Sofia da Silva Santos, a menina reclamou de dores e relatou ter sido mordida no polegar direito por um bicho.

A garotinha foi levada para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e transferida para a Santa Casa, recebendo a aplicação de soro antiescorpiônico. “Mesmo com o atendimento adequado e o empenho dos profissionais, Ana Sofia veio a óbito”, informou a Secretaria Municipal de Saúde.

Conforme a pasta, apesar dos sintomas apresentados e do relato da criança, ainda é preciso aguardar exames para a confirmação da causa da morte. A prefeitura informou que tem feito limpeza de terrenos, praças e prédios públicos a fim de coibir a proliferação de escorpiões. Proprietários de imóveis particulares estão sendo mobilizados através de editais para fazer as limpezas, com possível aplicação de multa.

Segundo o município, o Ministério da Saúde não recomenda o uso do veneno contra o escorpião, pois a aplicação pode desalojar o animal para outro lugar, ao invés de matar, por isso a limpeza de terrenos é mais indicada para o controle.

Emergência. A prefeitura de Bauru, no interior paulista, decretou estado de emergência, nesta terça-feira, 29, devido ao aumento na proliferação de escorpiões na cidade. O decreto levou em conta também o número alto de casos de dengue. Só este ano, a cidade teve 775 casos confirmados da doença. O decreto vale por 180 dias, período em que proprietários de terrenos sujos serão intimados para realizar a limpeza, sob pena de multa. O valor da multar pode atingir R$ 1,5 mil por lote padrão, de 300 metros quadrados.

Em Sorocaba, uma força-tarefa capturou 264 escorpiões em vistorias a 4,8 mil casas, em 24 dias de operação contra o aracnídeo, este mês. Foram retiradas 3,9 toneladas de entulhos de áreas públicas da cidade. De acordo com a Secretaria da Saúde, 72 moradores foram notificados por apresentarem irregularidades, como o acúmulo de lixo e entulho nas residências.

No ano passado, foram registrados 26,9 mil ataques de escorpião, com 12 mortes, no Estado de São Paulo, 24% a mais do que no ano anterior. Em 2017, tinham sido 21,7 mil casos e 7 mortes. Conforme dados do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde, as crianças são as principais vítimas do aracnídeo.

Tudo o que sabemos sobre:
Tupã [SP]escorpiãoenvenenamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.