Menina de 2 anos morreu por afogamento em sítio do ABC, diz polícia

Criança foi encontrada na borda de uma piscina com apenas as pernas submersas; não havia sinais de violência no corpo

Solange Spigliatti, estadão.com.br

24 de fevereiro de 2012 | 09h43

A menina Júlia Oliveira Viana, de 2 anos e meio, foi vítima de afogamento, sem sinais de violência, de acordo com informações da delegada titular do 4ºDP de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, Katia Regina Cristofaro Martins.

A criança foi encontrada morta, por volta das 21h30 de quarta-feira, 22, junto à borda da piscina de uma chácara vizinha onde morava, na Estrada de Itaquaquecetuba, em São Bernardo do Campo.

De acordo com a polícia, que abriu inquérito para investigar a causa da morte da garota, perícia inicial no corpo da criança teria dado negativo para abuso sexual. O laudo oficial ainda não foi divulgado. A hipótese de homicídio estava quase descartada. Apesar do laudo parcial, vizinhos serão intimados a depor. Os familiares da criança serão ouvidos na próxima segunda-feira, 27, de acordo com a polícia.

A criança foi encontrada na piscina e foi levada para uma unidade de pronto-atendimento de Riacho Grande, onde uma médica levantou a hipótese de abuso sexual. Segundo boletim de ocorrência, a mãe da menina, a dona de casa Adriana de Jesus Oliveira, de 29 anos, disse que a filha sofria com prisão de ventre, o que provocava ferimentos.

O caso foi registrado como morte suspeita no 3º Distrito Policial de São Bernardo, do bairro Assunção, mas está sendo investigado pelo 4º Distrito Policial, da Vila Pauliceia.

Mais conteúdo sobre:
afogamento, morte de menina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.