Meio ambiente não é brincadeira!

Consolo

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2012 | 03h05

Se você acha que sua vida está um inferno, dá um pulinho no Aeroporto de Congonhas e agradeça a Deus por não precisar fazer check-in hoje, tá?!

Não diga!

Em seu primeiro voo solo no Ministério do Trabalho, Brizola Neto foi a Genebra alertar a OIT de que "a crise na Europa vai afetar o mundo inteiro". Isso quer dizer o seguinte: o Brasil perdeu ótima chance de economizar o custo de tal viagem ao exterior.

Barril de pólvora

Já se viu de tudo em matéria de divergências editoriais no Brasil, mas quebra-pau a toda hora como na redação da Revista de História, da Biblioteca Nacional, francamente, o jornalismo jamais viveu nada igual! Toda hora tem notícia a respeito do bafafá na grande imprensa, repara só!

Mal comparando

Se o Brasil tem 8 das 20 melhores universidades da América Latina, convenhamos, o problema da educação é muito maior do que a gente imagina.

Você sabia?

E a briga da Gretchen com o pagodeiro Vavá no reality show A Fazenda, hein? Só se fala de outra coisa por aí! Graças a Deus, né?

Modéstia à parte

Amigos de Deborah Secco estão preocupados! A atriz voltou de uma festa de entrega de prêmios para artistas nos EUA anunciando para as colunas de celebridades que Steven Spielberg a achou linda de morrer! É o tipo de sigilo que não lhe cabia quebrar!

O pior são as crianças! Basta ligar a TV nesses tempos de conferência global sobre o clima e lá estão elas, tadinhas, ensinando a tomar banho rápido para não acabar com a água do planeta ou a reaproveitar a casca dos alimentos para não deixar faltar comida no mundo.

Gente que deveria estar tomando banho de mangueira e caçando passarinho com amigos cresce preocupada com os efeitos do pum da vaca na camada de ozônio.

Meninos e meninas de 10, 11 anos aprendem desde muito cedo a salvar o mundo na própria lata de lixo! Tementes ao aquecimento global, dormem de luz apagada, fecham a torneira enquanto escovam os dentes, há entre eles quem pronuncie "sustentabilidade" antes de conseguir dizer "marshmallow".

Não existe, em tese, nada de errado com a educação ambiental, mas o discurso ecológico deveria ser proibido para menores.

Feliz o pré-adolescente que não cultiva o mau hábito do desperdício no seu dia a dia sem nunca ter pensado muito seriamente no fim do mundo!

"A infância", como bem a definia o poeta Paulo Mendes Campos, "é isso: achar que a vida é de graça!"

Só depois de crescidinhos dá pra ver quem está jogando água fora da bacia!

Bobo de não ir

O governador Sérgio Cabral cometeu um erro infantil de avaliação política ao se esquivar da CPI do Cachoeira. Perdeu a chance, muito bem aproveitada por Marconi Perillo e Agnelo Queiroz, de se consagrar como gestor competente e incorruptível em depoimento no Congresso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.