Megaoperação da polícia civil prende 2.616 pessoas

Objetivo é reduzir as taxas de crimes contra o patrimônio; 6.975 policiais foram destacados para o trabalho

O Estado de S. Paulo

08 Novembro 2013 | 17h58

Na tentativa de reduzir as taxas de crimes contra o patrimônio, a polícia civil realizou durante todo o dia de ontem uma megaoperação que resultou na prisão de 2.616 pessoas. Segundo o delegado-geral Mauricio Blazeck, os policiais cumpriram mandados nas delegacias territoriais especializadas de todo o Estado. Ao longo das buscas, também ocorreram 758 prisões em flagrante e 326 adolescentes foram apreendidos.

Foram destacados para o trabalho 6.975 policiais e 2.578 viaturas. "Foram presos integrantes de quadrilhas ligadas a sequestros, roubos a bancos e caixas eletrônicos, além de tentativas de homicídio. Não houve nenhum ferido durante a operação. O objetivo é a redução das taxas de crimes contra o patrimônio no próximo mês", disse o delegado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.