Medo de aeroporto

Há tempos não recorria à herança materna do anjo da guarda, mas ontem, confesso, apelei antes de dormir ao meu Menininho Jesus de Praga por um salvo-conduto para atravessar tranquilamente, pra lá e pra cá, o Aeroporto de Congonhas. Passo o dia na ponte aérea, botando fé em novo adiamento do caos aéreo iminente. Excesso de passageiros, manifestação de aeroviários, mau tempo... "Hoje, não!" - repito baixinho, como um mantra ao Menininho que me protege.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

09 Dezembro 2010 | 00h00

Morro de pena de quem viaja a trabalho toda semana de avião, pois não há santo ou devoção extrema que possa livrá-los da confusão que se antecipa ao Natal. Boa parte dos 14 milhões de bilhetes vendidos para voos programados até 3 de janeiro levará passageiros à loucura no inferno dos aeroportos. É inevitável e, neste ano, imprevisível em matéria de volume de aborrecimentos! "Hoje, não!" - é tudo que peço.

A boa notícia é que, de uns tempos pra cá, o pânico de perder o dia e a paciência no aeroporto acabou aliviando a velha tensão de todo viajante: ninguém mais fala em medo de avião nas salas de embarque do País!

Deu a louca no mundo

Não causaria espanto algum a suspeita de que o serviço secreto americano teria tramado vazamento na camisinha do dono da WikiLeaks, Julian Assange, para incriminá-lo por estupro na Suécia. Nada, hoje em dia, é suficientemente absurdo para parecer improvável.

O avesso

Se é mesmo verdade, como afirma estudo de pesquisadores da Universidade de Michigan, que "o casamento reduz o comportamento agressivo nos homens", o Dado Dolabella é, no caso, a célebre exceção à regra, né?

Corretivo

Lula não quer que a mãe do PAC corte-lhe mesada: "Meia dúzia de cascudos está de bom tamanho!"

Dá para imaginar?

De olho nas duas maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos, produtores associados já discutem a fusão dessas histórias consagradas num terceiro blockbuster: "Dona Flor e Seus Dois Maridos da Tropa de Elite"!

Pelotão da flanela

E continuam as críticas à ideia do "flanelinha oficial", que se pretende implantar em São Paulo. No Rio, comenta-se que o Exército pode muito bem assumir a missão, sem custos para o contribuinte.

Aleluia!

A se confirmar a suposta conversão de Kaká e sua Caroline ao catolicismo, o Vaticano voltará a brigar pelo título em 2011. Ultimamente, como se sabe, a Igreja só leva bola nas costas.

Tudo a ver

Um argumento do PMDB, em particular, decisivo na confirmação de Pedro Novais, 80 anos, no Ministério do Turismo: o cara é viajado!

Tim-tim

Tem drinque novo no Piantella, ponto de encontro de políticos na Asa Sul: Gim Tônica Argello. Servido no copo longo, com muito argello!

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.