Médicos são indiciados por falsidade ideológica

Os neurocirurgiões Francisco D. Andrade e Adão C. Gonçalves foram indiciados ontem por falsidade ideológica e estelionato contra a administração pública, segundo a Polícia Civil do Rio. Adão já havia sido indiciado por omissão de socorro. Na noite de 24 de dezembro ele faltou ao plantão no Hospital Municipal Salgado Filho. Adrielly S. Vieira, de 10 anos, baleada na cabeça, teve de esperar 8 horas para ser socorrida. Ela morreu dia 4. Adão pagava Francisco para fazer os plantões.

O Estado de S.Paulo

18 Janeiro 2013 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.