Evelson de Freitas/ Estadão
Evelson de Freitas/ Estadão

Médicos protestam contra decisões do governo na área da saúde

Manifestantes carregam caixões simbólicos de Dilma e ministros

Bruno Deiro, O Estado de S. Paulo

16 de julho de 2013 | 17h49

Atualizada às 19h40

Cerca de 200 médicos, segundo a Polícia Militar, bloquearam a Avenida Paulista no sentido Consolação por volta das 19h desta terça-feira, 16 de julho. O grupo, que chegou a ter 500 pessoas, ainda de acordo com a PM, protestava contra medidas do governo federal na área de saúde pública, como o veto feito pela presidente Dilma Rousseff (PT) a alguns artigos do Ato Médico. Outra reivindicação é de melhorias no Sistema Único de Saúde (SUS).

A manifestação partiu do fim da Rua da Consolação, próximo à Praça Roosevelt, onde fica a sede do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp).

Os manifestantes carregaram três caixões com as fotos da presidente Dilma e dos ministros da Saúde Alexandre Padilha e da Educação Aloizio Mercadante, no que definem como um enterro simbólico dessas autoridades.

Mais conteúdo sobre:
ProtestosSaúdeMédicosDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.