Médico vê SP como 'missão provisória'

PERFIL

10 Maio 2011 | 01h53

Casado e pai de três filhos, Uebe Rezeck tem 75 anos e nasceu em Colina (SP). Ele se formou em Medicina na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, em 1962. Em Barretos, começou na vida política como candidato a vice-prefeito pelo MDB, em 1968. "Fazia anotações com caneta vermelha e invadiram meu consultório na época, porque achavam que eu era comunista", afirma.

Rezeck diz ter "lembranças gostosas" do tempo em que recebia ovos, frangos e requeijão como gratidão por consultas. "Era uma época romântica."

Quando volta a Barretos, Rezeck atende sem pressa a pacientes conhecidos há mais de 40 anos no hospital do qual é dono. "Sempre fui médico dos pobres." Secretário do Interior, chefe de gabinete do Ministério da Indústria e Comércio, deputado estadual três vezes e prefeito de Barretos também por três vezes, Rezeck chama de "bênção de Deus" a amizade com Michel Temer, afirma ter perfil "conciliador" no PMDB e diz estar em "missão provisória" do partido na Prefeitura de São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
metrópoleueberezeck

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.