Médico reconhece ladrão que o atacou há 4 anos

Quase quatro anos após assaltar uma família, o ajudante-geral Cristiano Morais foi reconhecido e preso na noite de anteontem na Praça Oswaldo Gogliano-Vadico, no Paraíso, zona sul. Um médico, cuja identidade não foi revelada, passava pelo local de carro e reconheceu o suspeito. "Para nossa felicidade, a vítima estava passando e teve a hombridade de parar e denunciá-lo", afirmou o delegado Márcio de Castro Nascimento.

, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2011 | 00h00

O médico acusou Morais de atacá-lo e roubá-lo na Avenida Bernardino de Campos, no mesmo bairro do Paraíso, em 19 de junho de 2007. O rapaz seria o comparsa de Edson Alves Santana, preso na ocasião.

Questionado anteontem sobre sua participação no roubo, Morais se manteve calado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.