Médico baleado por paciente dentro de consultório tem alta

O urologista Anuar Ibrahim Mitre foi atingido por ao menos três tiros, em frente ao Hospital Sírio-Libanês; ele estava há um mês internado

O Estado de S. Paulo

21 de outubro de 2014 | 23h33

SÃO PAULO - O urologista Anuar Ibrahim Mitre, de 65 anos, recebeu alta do Hospital Sírio-Libanês no sábado, segundo comunicado oficial divulgado na segunda-feira, 20, pela instituição. “O médico está em franca recuperação e seguirá em acompanhamento ambulatorial”, afirma a nota.

Um dos maiores especialistas em urologia do País, o médico estava internado desde o dia 15 de setembro, quando foi atingido por ao menos três tiros dentro de seu consultório, em frente ao Hospital Sírio-Libanês. Após atirar contra Mitre, o ex-médico do trabalho Daniel Edmans Forti deu um tiro na própria cabeça, de acordo com a polícia. Ele morreu antes de ser socorrido.

Integrante do conselho consultivo do Instituto de Ensino e Pesquisa do Sírio-Libanês, Mitre foi submetido a uma cirurgia na cabeça e no ombro - regiões atingidas pelos disparos. No dia 10 de outubro, os médicos que o atenderam já haviam constatado “ótima evolução” de seu quadro.

Tudo o que sabemos sobre:
Sírio-LibanêsSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.