Médica vai para vila distante

A médica cubana Ninna Blanco, de 39 anos, é esperada com grande ansiedade por cerca de mil moradores do distrito Serra dos Brandões, do município de Picuí, na Paraíba, a 240 km da capital. Eles estão sem médicos há oito meses.

JOÃO PESSOA, O Estado de S.Paulo

22 Setembro 2013 | 02h11

Ninna faz parte do grupo de 13 estrangeiros (os outros são espanhóis e uruguaios) destacados pelo Mais Médicos para trabalhar na Paraíba. Ela vai morar na vila de Serra dos Brandões. Para chegar até lá é preciso enfrentar 36 km de estrada de barro. Na Vila dos Brandões há uma lan house, mercadinho, igreja, quadra de esportes, restaurante e uma rua pavimentada.

A cubana será recebida em uma solenidade e reunião com moradores do local. "Já alugamos uma casa mobiliada com geladeira, cama e sofá e comuniquei na Festa do Padroeiro a chegada da médica estrangeira. As pessoas aplaudiram muito", disse o prefeito de Picuí, Acácio Dantas (DEM).

Dantas lamenta que o governo contrate médicos de fora do Brasil, mas não vê outra alternativa. "Sofremos horrores porque ninguém quer trabalhar na Vila dos Brandões." / JANAÍNA ARAÚJO, ESPECIAL PARA O ESTADO

Mais conteúdo sobre:
saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.