Médica cubana é morta pelo marido com golpes de chave de fenda em Mauá

PM apreendeu a chave utilizada para cometer o crime; corpo foi encontrado em uma mata em Ribeirão Pires

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2019 | 10h54

SÃO PAULO - O vigia Daílton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, foi preso em flagrante na noite de domingo, 3, após admitir matar sua esposa, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, 37 anos, no Jardim Olinda, em Mauá

Familiares da vítima acionaram a Polícia Militar informando que o vigilante havia matado a esposa com golpes de chave de fenda. Parentes informaram a placa do veículo de Ferreira, que foi encontrado trafegando pela estrada dos Fernandes, em Ribeirão Pires.

À polícia, o vigia confessou ter matado a esposa e apontou uma área da mata onde o corpo estava enterrado. Na residência do casal, a PM apreendeu a chave utilizada para cometer o crime. 

Dailton foi preso em flagrante e indiciado por homicídio qualificado feminicídio e ocultação de cadáver no 1ºDP de Mauá.

A médica cubana Laidys Sosa fez parte do Programa Mais Médico em Ribeirão Pires (ABC)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.