Massa polar faz nevar no Sul e traz frio recorde a SP

Capital deve ter hoje noite mais fria do ano, com 8°C; neve atingiu 29 cidades de Santa Catarina e 11 do Rio Grande do Sul

Bruno Deiro, Elder Ogliari, Júlio Castro, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2013 | 02h09

Uma massa de ar polar fará hoje a temperatura cair ao longo de todo o dia na cidade de São Paulo - a noite deverá ser a mais fria do ano na capital. Na madrugada de ontem, essa mesma frente fria fez nevar em 29 municípios de Santa Catarina e 11 do Rio Grande do Sul.

Depois de uma madrugada com temperatura amena na capital paulista - cerca de 14°C -, a previsão é de uma tarde nublada hoje, com chuva moderada e de queda contínua até os 8°C, por volta das 22 horas. A temperatura baixa vai bater o recorde do ano, de 10,5°C, registrado em 9 de maio, em medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), na zona norte.

A manhã de hoje deve começar com 13°C na parte central da cidade e a previsão é de temperaturas entre 10°C e 12°C à tarde. Em locais mais distantes, como Capela do Socorro e Parelheiros, na zona sul, a temperatura deve chegar a 4°C à noite.

O recorde, porém, deve ser batido novamente logo nas primeiras horas de amanhã. Segundo Débora Ramos, do Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), a previsão é de 6°C no centro da capital paulista durante a madrugada desta quarta-feira. Com termômetros abaixo de 10°C, a Defesa Civil decreta estado de alerta em São Paulo, oferecendo abrigo e cobertores a moradores de rua.

Neve no Sul. Os primeiros flocos de neve foram registrados na madrugada de ontem em São Joaquim e em Chapecó, em Santa Catarina. Nevou em mais 27 cidades. Em São Joaquim, o fenômeno durou cerca de 10 minutos na madrugada, o que animou turistas que se deslocaram para a serra.

O primeiro registro de neve foi feito às 04h30 em São Joaquim. Meia hora mais tarde, surpreendentemente, os operadores meteorológicos do Aeroporto de Chapecó relataram a ocorrência de neve na cidade no momento em que a temperatura era de 3°C - é raríssimo o registro de neve na cidade.

Segundo o Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia (Ciram), as mais baixas temperaturas serão registradas entre hoje e amanhã, com mínimas de até -10°C em Santa Catarina. A partir de quinta-feira, a massa começa a se dissipar e, com isso, os termômetros voltam a subir.

A maior onda de frio do ano provocou na madrugada de ontem queda de neve em cidades do Rio Grande do Sul. A rede de observadores da Metsul Meteorologia registrou o fenômeno em São José dos Ausentes, Esmeralda, Bom Jesus, Lagoa Vermelha, Vacaria, Pinhal da Serra, Palmitinho, Passo Fundo, Erechim, Frederico Westphalen e Horizontina.

O 8.° Distrito de Meteorologia emitiu aviso indicando que persistem as condições para novas quedas de neve nos dois Estados hoje. Segundo meteorologistas da Climatempo, o Paraná também será afetado e não está descartada a possibilidade de queda de neve na região de Curitiba - a última vez que caiu neve na cidade foi em 1975.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.