robson Fernandjes/Estadão
robson Fernandjes/Estadão

Masp amanhece pichado após manifestação na Paulista

Colunas devem ser repintadas até esta quarta-feira, 9, informa a direção do museu

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

08 de outubro de 2013 | 14h42

SÃO PAULO - O Museu de Arte de São Paulo (Masp), um dos símbolos da capital paulista e tradicionalmente um local de reuniões, amanheceu pichado nesta terça-feira, 8. Duas colunas vermelhas do museu localizado na Avenida Paulista foram riscadas com tinta branca durante um protesto na noite de segunda-feira, 7. Inicialmente convocados em apoio aos professores do Rio, os atos correram pacificamente até a intervenção de grupos Black Bloc.

As colunas serão pintadas até quarta-feira, afirma o Masp. Nesta tarde, uma equipe deverá lixar o local para aplicar a pintura. Em reunião da direção do museu nesta manhã, ficou decidido que não haverá mudanças no esquema de segurança atual no prédio. Segundo a assessoria de imprensa, a responsabilidade pelo entorno do museu é da Polícia Militar. Há seguranças privados apenas na entrada do prédio.

Não foram identificados outros danos ao Masp além das pichações.

Outras pichações. Na quarta-feira passada, 2, outro cartão-postal da cidade amanheceu pichado: o Monumento às Bandeiras, no Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. Menos de 24h depois, a escultura de Victor Brecheret foi pichada uma segunda vez, em um protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215. O projeto tira do Executivo a definição sobre a delimitação de terras indígenas e passa para o Congresso Nacional.

Mais conteúdo sobre:
masppichação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.