Masp aceita participação do governo mas exige investimentos

Segundo nota, Masp deseja 'desenvolver modelo de gestão que seja referência para instituições de todo país`

18 de janeiro de 2008 | 18h44

O Museu de Arte de São Paulo (Masp) divulgou nesta sexta-feira, 18, um comunicado em que diz aceitar a participação dos três níveis de governo em seu Conselho, desde que haja investimentos financeiros regulares. Segundo a nota, o Masp deseja "desenvolver um modelo de gestão de museus privados que se torne referência para instituições de todo país".   Veja também:     Conselho do Masp se diz surpreendido por pedido de interdição  MP pede interdição do Masp devido a problemas de segurança   O comunicado surge como resposta à decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo de acolher a ação civil pública que foi proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra o Masp, pedindo a interdição temporária do prédio-sede da instituição. O pedido foi encaminhado na quarta-feira, 16, pelo MPE e julgado pela 1.ª Vara da Fazenda Pública.   Apesar de encaminhar o processo, a Justiça decidiu na quinta-feira, 17, que não haverá a concessão de tutela de urgência pleiteada pelo MPE, que queria a transferência das cerca de 8 mil obras do Masp para a Pinacoteca do Estado. O despacho julga que não há prova suficiente, nos autos, que demonstra a "plena aptidão" da Pinacoteca do Estado para receber o acervo, além de haver ´risco inverso` de dano na transferência das telas.   Na última quinta-feira, O Tribunal de Justiça deu 72 horas para a Prefeitura, que será citada, se manifestar. Ou seja: um Oficial de Justiça deve encaminhar o pedido ao Procurador do Município, que vai ser instado a explicar qual é o risco detectado efetivamente no Masp. Só após essas explicações é que o juiz tomará a decisão sobre o pedido de fechamento do museu.   Leia abaixo o comunicado na íntegra:   "ASSOCIAÇÃO DE DIREITO PRIVADO SEM FINS ECONÔMICOS   O MASP completou 60 anos de atividades ininterruptas como o mais importante museu do Hemisfério Sul. Conduzido por Conselheiros e Diretores não remunerados, preserva uma excepcional coleção de obras de arte totalmente formada com o aporte de recursos da iniciativa privada.   A SEDE DO MASP   O Museu desde 1968 mantém na Av. Paulista, em São Paulo, um edifício especialmente construído pela Prefeitura para abrigar sua Sede. Marco da cidade, o edifício é foi declarado como tombado pelos órgãos próprios dos governos federal, estadual e municipal.   Após quase 30 anos, face a seu estado de deterioração, a direção do MASP promoveu, no período de 1996 a 2001, um amplo programa de revitalização da edificação.   Com investimentos de aproximadamente 20 milhões - 95% vindos da iniciativa privada - foi refeita toda a estrutura de sustentação do prédio e instalados novos sistemas de ar condicionado, controle de temperatura, acesso a deficientes e elevadores, além de um pavimento para abrigar a mais avançada reserva técnica do país, que hoje conserva quase 8 mil obras de arte e 60 mil volumes da Biblioteca.   Após o furto de duas de suas obras-primas - recuperadas em perfeito estado graças ao exemplar trabalho da Policia de São Paulo - o MASP reformulou seu sistema de segurança e hoje conta com o que há de mais avançado em museus de todo o mundo. As novas medidas foram efetivadas em parceria com a Polícia Militar, Guarda Civil Metropolitana e as empresas GP Guarda Patrimonial e LG Security System, que efetuou a doação e instalação dos equipamentos.   AÇÕES DO MASP   Nos últimos dez anos o MASP promoveu a maior programação cultural de um museu brasileiro, com cerca de 200 exposições, 1.000 eventos, extensa atividade na área educativa e, ainda, com a cessão de obras-primas para participação em 80 mostras nos principais países do mundo, projetando o Brasil no cenário cultural internacional.   Em sua Sede, neste período de 10 anos, o MASP atendeu nada menos do que 3,5 milhões de visitantes sem a ocorrência de qualquer incidente. Só no último ano foram 500 mil apreciadores, quase 70% deles de forma gratuita, seja nos programas educativos, seja nas visitas ao acervo e exposições de porte internacional.     AMPLIAÇÃO DAS ATIVIDADES, CUSTOS E RECEITAS   A partir da revitalização de sua sede e do aumento das atividades no Museu, os custos de manutenção foram significativamente ampliados. O funcionamento ininterrupto do sistema de ar condicionado e de controle de umidade, por exemplo, resultou na sensível elevação da despesa com o consumo de energia, o que juntamente com outras despesas fixas do Museu acabou gerando descompasso em suas finanças.   Para auxiliar na manutenção do edifício, o MASP recebe anualmente uma subvenção municipal condicionada à aprovação do Tribunal de Contas do Município. Em 2007 o valor recebido pelo MASP foi de aproximadamente R$ 1,2 milhão. As demais receitas provêm basicamente de bilheteria e patrocínios.   Para o enfrentamento desta situação o MASP recorreu, em dezembro de 2005, à Lei Federal de Incentivo à Cultura, com plano anual aprovado e publicado em dezembro último pelo Ministério da Cultura (R$ 8,1 milhões). O Museu já assegurou, nos últimos 30 dias, a captação de 63% deste valor para aplicação em 2008.   APOIO AO MASP EM 2008   Na seqüência das comemorações de seus 60 anos, a Curadoria do MASP programou a realização, em sua Sede, de mais de 20 exposições de padrão internacional e dezenas de eventos culturais e didáticos, além de mostras especiais de seu acervo no exterior. E o Museu já está mobilizado para promover a ampliação de suas instalações e acomodar o aumento do número de obras da coleção, além de e possibilitar o incremento de atividades, em especial as de natureza cultural e didática.   A Direção do MASP tem interesse na efetiva participação dos três níveis de governo em seu Conselho, e, ainda, de Entidades e empresas privadas, desde que vinculados ao aporte regular de recursos financeiros. E almeja, com a contribuição de toda a sociedade, desenvolver um modelo de gestão de museus privados que se torne referência para instituições de todo país.   Desta forma convida a todos - sem qualquer distinção -- a participar deste movimento e manifestar seu apoio ao MASP em sua trajetória formadora de conhecimento e cultura. Para tanto, basta informar o seu nome completo e ocupação, acessando o site oficial do MASP, único credenciado a receber sua adesão e a representar e a falar em nome do Museu e receber sua adesão: http://www.masp.art.br/."    

Tudo o que sabemos sobre:
masp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.