Marta reafirma que vale-cultura não é para TV a cabo

A ministra Marta Suplicy insistiu ontem que não aceitará o uso do vale-cultura para pagamento de TV por assinatura e que "não há a menor chance" de esse benefício se estender para jogos eletrônicos. "Sou uma pessoa aberta a questionamentos, mas não sou ping-pong", afirmou.

O Estado de S.Paulo

16 Março 2013 | 02h08

O vale-cultura foi criado pelo governo em dezembro passado.

Segundo Marta, ainda não há clareza sobre como as pessoas pretendem gastar o vale de R$ 50 por mês para trabalhadores que recebem remuneração de até cinco salários mínimos mensais. / D.C.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.