Marta diz que tem R$ 1 mi para aeroporto em Guarujá

Segundo a ministra do Turismo, verba não foi liberada antes porque o projeto aguarda liberação da Anac

Rejane Lima, do Estadão,

21 de setembro de 2007 | 17h00

Em visita a Baixada Santista, a ministra do Turismo, Marta Suplicy, estava disposta a liberar verba de R$ 1 milhão para a prefeitura de Guarujá investir no Aeroporto Civil Metropolitano. No entanto, o repasse teve que ser adiado porque o projeto municipal está desde fevereiro aguardando a liberação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).   Agora, a ministra promete articular a aprovação junto à Anac. "O projeto está na Anac, nós vamos entrar em contato e pedir que agilizem. Esta lá desde fevereiro, acho que já deve ter dado tempo de analisar, e isso agilizado nós partiremos para a busca de captação de recursos".   Orçado em R$ 21 milhões, o aeroporto civil funcionaria na Base Aérea de Santos, que fica no distrito guarujaense de Vicente de Carvalho e a margem esquerda do Porto de Santos. A idéia é que a pista existente compartilhe atividades civis e militares. No final do ano passado, o projeto recebeu o aval do Estado Maior da Aeronáutica, que se comprometeu a ceder uma área de 27 hectares para a construção de novos hangares, terminal de passageiros e toda a infra-estrutura necessária. A obra também já obteve, em agosto, licença ambiental prévia da Secretária Estadual do Meio Ambiente.   O prefeito de Guarujá, Farid Madi (PDT), que espera a aprovação da Anac para dar seqüência à implantação do aeroporto, disse que já esteve pelo menos dez vezes em Brasília para tratar do assunto, duas delas na agência. "Eu estou bastante otimista, a Anac estabeleceu como meta o mês de outubro para dar a sua posição final", diz o prefeito, admitindo em seguida que esse prazo já foi estendido outras três vezes.   Enquanto isso, a prefeitura mantém contato com a Petrobrás, que utilizaria a pista para viagens às plataformas de exploração de gás e petróleo da bacia de Santos, e articula futuras parecerias. O prefeito afirma que a Oceanair também já mostrou interesse em operar vôos regulares na cidade.   Politicamente, o projeto já havia conseguido apoio de petistas influentes como o Presidente da Câmara Arlindo Chinaglia e o senador Aloizio Mercadante, bem como do governador José Serra (PSDB). Agora foi a vez de Marta Suplicy, que assinou protocolo de intenções para viabilizar a implementação de ações em prol do aeroporto. "Quando fui informada da possibilidade do aeroporto daqui do Guarujá se transformar num aeroporto civil, eu imediatamente achei que isso teria que ser uma ação conjunta do Ministério do Turismo pela importância para toda a região da Baixada ter um aeroporto", completou a ministra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.