Marroquina vence Maratona de São Paulo e bate recorde

Samira Raif cravou o tempo de 2h36min01s e baixou em seis segundo a marca de Maria Zeferina Baldaia

Estadão.com.br,

19 de junho de 2011 | 12h34

Com um ótimo sprint no último dos 42 km, a marroquina Samira Raif venceu a 17.ª edição da Maratona de São Paulo e quebrou o recorde da prova neste domingo. A velocista cravou o tempo de 2h36min01s e baixou em seis segundo a marca que pertencia a Maria Zeferina Baldaia desde 2002.

O segundo lugar ficou com a queniana Rumokol Chepkanan, com 2h36m46s, e o terceiro com Nancy Kipron, também do Quênia, ao fechar o circuito em 2h36min46s. A melhor brasileira foi Sueli Pereira da Silva, que levou o quarto lugar depois de completar a prova em 2h39min10s.

Entre os homens, o queniano David Kemboi foi o vencedor, com o tempo de 2h11min53s. No entanto, ele não conseguiu superar o recorde de Vanderlei Cordeiro, obtido em 2002, 34 segundos mais rápido. O etíope Haylu Abebe, com 2h13min12s e o tanzaniano Musenduki Mohamed, com 2h18min43s fecharam o pódio. Os brasileiros Laelson da Silva (2h20min15s) e Jair José (2h21min06s) ficaram com o quarto e quinto lugares, respectivamente.

A maratona de São Paulo agitou o domingo de sol na capital. De acordo com os organizadores do evento, eram esperados 20 mil participantes. Para estimular a participação do público, a organização define duas distâncias alternativas para a prova. Além do trajeto oficial de 42 quilômetros da maratona, é possível completar a prova percorrendo 25 e 10 quilômetros. Ontem, os participantes ainda poderiam fazer uma caminhada de três quilômetros com início e término na avenida Jornalista Roberto Marinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.