Marrone recebe alta do hospital e ficará uma semana de repouso

Cantor teve ferimentos leves após o helicóptero em que estava cair, na tarde da última segunda-feira, em São José do Rio Preto

Priscila Trindade, Central de Notícias

04 de maio de 2011 | 09h44

SÃO PAULO - O cantor Marrone, da dupla sertaneja Bruno e Marrone, teve alta do Hospital de Base de Rio Preto, no interior de São Paulo, na manhã desta quarta-feira, 4. O artista, de 45 anos, deixou a unidade por volta das 9h30. Segundo o hospital, Marrone poderá voltar à rotina depois de uma semana de repouso.

 

Jardel Alves Borges Bezerra, de 33 anos, secretário particular do cantor, continua internado em estado estável e grave, no Hospital de Base. Ele passou por cirurgia com as equipes de trauma, ortopedia e neurocirurgia. Jardel teve trauma cranioencefálico, fraturas nos dois braços e quadril e lesão abdominal. A equipe médica acompanha a evolução da pressão intracraniana.

 

O piloto do helicóptero, Almir Carlos Bezerra, continua internado na Santa Casa de Rio Preto. Ontem, ele foi transferido da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o quarto. Seu estado de saúde é estável. Ele não corre risco de morte, mas teve um dos pés amputados.

 

Acidente. O acidente ocorreu por volta das 14h40 de ontem, quando a aeronave apresentou problemas depois de ser abastecido no aeroporto de São José do Rio Preto. O piloto tentou fazer a aeronave retornar à pista, mas não conseguiu.

 

Segundo testemunhas, o helicóptero perdeu altura e bateu numa árvore, caindo nas dependências do Recinto de Exposições, a 500 metros da pista do aeroporto. A Força Aérea vai investigar a possíveis causas do acidente com o aparelho.

 

O capitão Marcos Vinícius Baracho, do Grupo Aéreo dos Bombeiros de São José do Rio Preto, disse em entrevista à rádio Estadão ESPN que o piloto do helicóptero disse que a aeronave perdeu potência e por isso tentou o pouso forçado. "A equipe do Seripa (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes ) foi acionada e vai fazer a perícia. EM mais ou menos em 90 dias deve sair o laudo (com as causas do acidente)".

 

A assessoria do cantor informou que Marrone viajava para São Paulo para visitar a filha recém-nascida. Ele havia comprado o helicóptero porque tinha medo de voar de avião. Por isso, seu parceiro de dupla sertaneja, Bruno, não estava com ele. Bruno deixou Curitiba num voo convencional e estava em Uberlândia, em Minas Gerais, onde mora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.