Divulgação
Divulgação

Marrone deixa UTI após acidente com helicóptero no interior de SP

Cantor sertanejo deve permanecer internado até esta quarta; assessor dele e piloto da aeronave seguem em estado estável

Priscila Trindade, Central de Notícias

03 Maio 2011 | 13h09

SÃO PAULO - O cantor Marrone, de 45 anos, da dupla sertaneja Bruno e Marrone, teve alta da UTI do Hospital de Base de Rio Preto, no interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 3. O cantor, que teve ferimentos leves após a queda do seu helicóptero na tarde de segunda-feira, foi transferido para o quarto.

 

A previsão é que o cantor tenha alta hospitalar nesta quarta-feira, 4. Segundo o hospital, Marrone terá que ficar sob repouso durante uma semana, podendo voltar às atividades profissionais após este período.

 

Jardel Alves Borges Bezerra, de 33 anos, secretário particular do cantor, continua internado na UTI em estado grave, mas considerado estável. Ele passou por cirurgia com as equipes de trauma, ortopedia e neurocirurgia ontem. Jardel teve trauma cranioencefálico, fraturas nos dois braços e quadril e lesão abdominal. A equipe médica acompanha a evolução da pressão intracraniana.

 

O piloto do helicóptero, Almir Carlos Bezerra, continua internado na Santa Casa da cidade e seu estado de saúde é estável. Ele não corre risco de morte. Ele teve um dos pés amputados no acidente. Ontem, a vítima passou por uma avaliação das 15h30 as 21h30, com médico vascular, cirurgião plástico, ortopedista e cirurgião-geral para avaliar a possibilidade de realizar a cirurgia de reconstrução. Os médicos descartaram a hipótese de fazer a cirurgia.

 

Acidente. O acidente ocorreu por volta das 14h40 de ontem, quando a aeronave apresentou problemas depois de ser abastecido no aeroporto de São José do Rio Preto. O piloto tentou fazer a aeronave retornar à pista, mas não conseguiu.

 

Segundo testemunhas, o helicóptero perdeu altura e bateu numa árvore, caindo nas dependências do Recinto de Exposições, a 500 metros da pista do aeroporto. A Força Aérea vai investigar a possíveis causas do acidente com o aparelho.

 

O capitão Marcos Vinícius Baracho, do Grupo Aéreo dos Bombeiros de São José do Rio Preto, disse em entrevista à rádio Estadão ESPN que o piloto do helicóptero disse que a aeronave perdeu potência e por isso tentou o pouso forçado. "A equipe do Seripa (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes ) foi acionada e vai fazer a perícia. EM mais ou menos em 90 dias deve sair o laudo (com as causas do acidente)".

 

A assessoria do cantor informou que Marrone viajava para São Paulo para visitar a filha recém-nascida. Ele havia comprado o helicóptero porque tinha medo de voar de avião. Por isso, seu parceiro de dupla sertaneja, Bruno, não estava com ele. Bruno deixou Curitiba num voo convencional e estava em Uberlândia, em Minas Gerais, onde mora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.