Evelson de Freitas/ Estadão
Evelson de Freitas/ Estadão

Marquise reabre no Ibirapuera com regra para esporte

Após 3 anos fechado, local será entregue nesta sexta; patinadores, skatistas, ciclistas e pedestres terão horários e espaços definidos

ADRIANA FERRAZ , JULIANA DEODORO, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2012 | 02h09

SÃO PAULO - Depois de ficar quase três anos fechada para obras, a marquise do Parque do Ibirapuera será reaberta amanhã, e com novas regras. Para evitar desentendimentos e garantir espaço para todos, a Prefeitura vai estabelecer normas de utilização específicas para skatistas, patinadores, ciclistas e pedestres.

Os principais beneficiados serão skatistas e patinadores. Um espaço será demarcado para eles, que poderão praticar os esportes livremente de segunda a sábado. Aos domingos e feriados, quando o parque recebe um público maior, só terão permissão para usar o local até as 12 horas e depois das 18 horas.

Os praticantes do longboard - o skate com o shape maior - serão excluídos da marquise. Para eles, será reservada a ladeira do Bosque das Araucárias e a Alameda do Lago, não muito distantes da marquise, ao lado do portão 10 do parque.

As regras foram definidas com o apoio da Confederação Brasileira de Skate (CBSK)e da Associação Mundial de Freestyle Skateboard. Para Edson Scander, vice-presidente da CBSK, a delimitação do espaço da marquise é positiva. "O caminho é esse: o poder público conversar com as entidades que representam os praticantes de qualquer esporte", afirma.

Já para os ciclistas, a história é diferente. A eles será permitido apenas atravessar o local, uma vez que as ciclovias e ciclofaixas do parque já são reservadas para as bikes. Para o cicloativista William Cruz, do Vá de Bike, a ciclovias atendem a um tipo específico de uso da bicicleta, o de deslocamento. Essa limitação será, na opinião dele, ruim para os praticantes do freestyle, por exemplo. "A marquise era muito usada para pessoas que fazem manobras e também por quem estava aprendendo a usar a bike. Precisaria ter um espaço para essas pessoas", diz.

Para que todos respeitem as regras, as indicações dos espaços serão pintadas no chão e nas pilastras da marquise. A orientação será também para os pedestres, que deverão circular apenas nas laterais, para evitar choques.

Separados. A marquise é o primeiro local da cidade onde a Prefeitura vai delimitar o espaço para skatistas, ciclistas e patinadores. No mês passado, foi anunciado que a escadaria da recém-inaugurada Praça Roosevelt, na região central, seria reservada para os skatistas, mas as obras vão ficar para a próxima gestão.

Na Roosevelt, o convívio entre skatistas e moradores não tem sido harmonioso e obrigou a Ação Local e a Confederação Brasileira de Skatistas a fazerem um acordo sobre a delimitação do espaço e de horários. A entidade que representa os moradores também pede que uma ciclovia seja construída nos arredores da praça, para evitar acidentes.

Reformas. Em 2008, uma série de infiltrações rachaduras provocou a interdição da marquise, projetada por Oscar Niemeyer e tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat). No projeto original, ela seria entregue em janeiro deste ano. O prazo passou para junho e, depois, para outubro. Os custos também aumentaram: dos iniciais R$ 10,7 milhões, passaram para R$ 14 milhões.

Além da impermeabilização, foram executadas as trocas do piso e das luminárias. As luzes serão de LED (sigla em inglês para diodo emissor de luz), mais econômicas e com maior tempo de duração. Os dispositivos, segundo informação divulgada em nota pela Prefeitura, foram desenvolvidos especialmente para serem colocados na marquise do parque. Uma nova pintura também foi feita, além da colocação de pastilhas conforme o desenho original.

Tudo o que sabemos sobre:
marquise, ibirapuera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.