Acervo pessoal
Acervo pessoal

Marido mata mulher ao brincar com arma na Praia Grande

Disparo teria acontecido acidentalmente após Alexandre Severino de Noronha apontar objeto na direção de Francisca Marinheiro da Silva

Luiz Alexandre Souza Ventura, Especial para o Estado

13 Fevereiro 2017 | 11h00

SANTOS - O funcionário de uma padaria na Praia Grande, no litoral sul de São Paulo, foi preso em flagrante neste domingo, 12, após matar a mulher com um tiro. Segundo a polícia, o disparo teria sido acidental, efetuado durante uma brincadeira dentro do estabelecimento, que fica na Avenida Presidente Kennedy. 

Alexandre Severino de Noronha, de 35 anos, e sua mulher, Francisca Marinheiro da Silva, de 37, ocupavam a gerência da padaria Santa Terezinha em horários alternados. Ambos estavam em um cômodo nos fundos do local quando ele retirou a arma de um armário e, durante uma "brincadeira", removeu parte da munição e apontou para mulher. A arma disparou e atingiu o pescoço dela.

Francisca foi levada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o pronto-socorro central de Praia Grande, onde morreu. Noronha passou mal ao receber a notícia do falecimento da mulher e precisou de atendimento.

Homicídio doloso. O atirador vai responder por homicídio doloso e porte ilegal de arma de fogo. O delegado responsável pelo caso explicou que, mesmo que o gerente não tivesse a intenção de matar, somente por brincar com a arma e apontar para a vítima, ele assumiu o risco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.