Marido de grávida morta em acidente na zona sul de SP é indiciado

Testemunhas afirmam que ele era o condutor do carro, que furou o sinal vermelho

06 de janeiro de 2012 | 10h29

Landerson Correa Rodrigues, de 37 anos, marido da comerciante Lilian Maria dos Santos,  morta grávida em um acidente de trânsito na madrugada de 1 de janeiro, foi indiciado nesta quinta-feira, 5, por homicídio culposo. Ele dirigia o Fiat Idea no momento do acidente e, segundo testemunhas, teria avançado no sinal vermelho.

No carro conduzido por Rodrigues estavam Lilian, grávida de 7 meses, a filha do motorista, de 8 anos, e uma sobrinha. Lilian morreu na hora. Médicos do Hospital São Paulo ainda conseguiram realizar o parto, mas o bebê morreu.

O motorista do Peugeot, Carlos Alberto de Souza Dias Fiore, de 29 anos, foi preso após o acidente sob suspeita de dirigir embriagado e foi indiciado por homicídio doloso. Na quarta-feira, 4, a Justiça fixou a fiança dele em R$ 20 mil.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), ele foi transferido ontem para o Centro de Detenção Provisória de Pinheiros III. Até a noite de ontem o diretor do presídio ainda não havia recebido a ordem de soltura do suspeito. Às 9h de hoje, não havia informação se Fiore já havia saído do presídio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.