Maria, de melhor pastel de feira a loja em Pinheiros

Dona de barraca que venceu concurso da Prefeitura vai inaugurar ponto fixo nas próximas semanas e já pensa em franquias

Gabriel Pinheiro, do estadão.com.br

07 de maio de 2010 | 00h01

Depois do prêmio, barraca de Maria vive cheia. Foto: André Lessa/AE - 28/10/2009

 

SÃO PAULO - O Pastel da Maria cresceu. Quase sete meses depois de ter seu quitute eleito o melhor de São Paulo em um concurso da Prefeitura, Maria Kuniko Yonaha, de 58 anos, vai inaugurar uma loja na rua Fradique Coutinho, no número 580, em Pinheiros. "Vamos abrir daqui duas semanas, no máximo. Estamos só esperando uma coifa especial chegar", diz a pasteleira. Mas a barraca de feira, sempre cheia depois do concurso, não será esquecida. "Foi graças a ela que chegamos lá, né? Devo tudo à feira", acrescenta.

 

Além do que os R$ 8 mil que recebeu na Praça Charles Miller, Maria conta que o sucesso no concurso refletiu até dentro de casa. "Meus quatro filhos começaram a trabalhar comigo depois do prêmio. O sucesso foi estrondoso", comemora. Serão eles que cuidarão da loja em Pinheiros. "Mas tudo terá minha supervisão, vou administrar. Ainda nesta semana nos reunimos para falar dos temperos, eu provei para ver se estava bom. Tenho um paladar muito aguçado."

 

Longe das feiras, Maria promete novidades nos pastéis, que faz com paixão desde os 14 anos. "Teremos mais de 30 sabores. Vamos lançar o pastel da Maria, à moda da casa, e sabores japoneses". Com exceção da receita, quem for ao local encontrará diferenças em relação à barraca. "Teremos ar-condicionado, mais de 100 metros quadrados. Por isso, o pastel vai ser um pouquinho mais caro do que na barraca. Mas tem que ser, né?", brinca.

 

A fórmula consagrada nas frigideiras passou de mãe para filha. "Tudo o que aprendi foi com ela. Não só sobre pastéis. Minha mãe fazia bem até paella", assegura. "Isso passou para mim, que aprendi muitos pratos da cozinha internacional". Por isso, a loja deve ir além dos pastéis. A princípio, vai vender também salgados, mas Maria já cogita oferecer pratos, como yakissoba.

 

Futuro. O ponto fixo, porém, é só o começo. A orgulhosa proprietária já tem planos para depois da inauguração, que será precedida por um "coquetel" para amigos e imprensa. "Vamos partir para franquias. E sabia que já tem gente interessada? Tem um pessoal legal esperando."

 

Nas feiras. Às terças-feiras, a Barraca da Maria fica na Praça Charles Miller, Pacaembu; às quartas, na Rua Cayowaá, Perdizes, e Rua Capitão Manuel Novaes, Santana; às quintas, novamente na Praça Charles Miller; aos sábado, na Alameda Subtenente-Aviador Francisco Hierro, Parque Novo Mundo; aos domingos, na Rua dos Trilhos, Mooca.

Tudo o que sabemos sobre:
pastel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.