Marginal terá novo trecho de faixa de ônibus

O terceiro e último trecho da faixa exclusiva de ônibus da Marginal Pinheiros começa a funcionar a partir de hoje. O trajeto de 7,4 quilômetros de extensão fica na Avenida das Nações Unidas, sentido Castelo Branco, entre a Avenida Mário Lopes Leão e a Ponte Engenheiro Ary Torres. O horário de funcionamento é das 6h às 9h e das 17h às 20h.

Artur Rodrigues, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2013 | 02h02

Ao todo, com a inauguração do último trecho, serão 21 km de faixas exclusivas na Marginal do Pinheiros. São 11,6 km de percurso no sentido Castelo Branco e 9,4 km, em direção a Interlagos.

Na inauguração do primeiro trecho da faixa, o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, informou que, no horário de pico, a via recebe 98 ônibus por hora no sentido Castelo Branco e 60 ônibus por hora na direção contrária.

De acordo com Tatto, o objetivo é que a velocidade média dos coletivos na via passe de 14 km/h para 25 km/h.

Por enquanto, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não está aplicando multas em quem invade a faixa. A companhia afirma que está em fase educativa.

A punição, segundo o órgão, começará a acontecer quando "os usuários estiverem adaptados". A multa para a infração será de R$ 53,20, além da perda de três pontos na carteira de habilitação.

Estratégia. A faixa na marginal faz parte da operação denominada "Dá Licença Para o Ônibus". Trata-se de uma aposta do prefeito Fernando Haddad (PT). Além dos 150 km de corredores, ele afirma que vai criar faixas de ônibus em todas as grandes avenidas de São Paulo.

Politicamente, a operação é uma resposta às manifestações que cobram melhoria na mobilidade urbana. Financeiramente, essa é uma opção mais barata que os corredores.

Na Marginal do Tietê, onde as faixas exclusivas foram criadas no dia 16 de junho, as multas começaram no dia 24.

No próximo dia 22, as Ruas Brigadeiro Gavião Peixoto e Ibitirama vão ganhar a segregação para ônibus. Três dias depois, será a vez do corredor formado pelas Avenidas Tiradentes, Santos Dumont e Prestes Maia.

Até agosto, a Prefeitura pretende lançar um total de 60 km de faixas exclusivas. A mais polêmica delas deve ser a da Avenida 23 de Maio, com 8,7 km. A inauguração da faixa está marcada para 5 de agosto.

Cientistas políticos consultados pelo Estado afirmam que eventuais reclamações de motoristas, por causa da perda de espaço na via, devem ser neutralizadas diante do clamor por melhorias no transporte público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.