Marginal e Radial: as campeãs de alagamento

Trecho sob Ponte Cruzeiro do Sul, na zona norte, e esquina com Avenida Álvaro Ramos, na zona leste, registraram 6 ocorrências desde setembro

Cristiane Bomfim, O Estado de S.Paulo

15 Dezembro 2010 | 00h00

A esquina da Radial Leste com a Avenida Álvaro Ramos, na zona leste, e a Marginal do Tietê, embaixo da Ponte Cruzeiro do Sul, na zona norte, são os pontos da cidade que mais registraram alagamentos entre o dia 1.º de setembro e ontem: foram seis ocorrências para cada um. Dados do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura mostram que outros 25 endereços registraram mais de uma inundação no período.

É o caso do cruzamento da Avenida Sumaré com a Praça Marrey Júnior, em Perdizes, na zona oeste, que inundou quatro vezes só neste mês. A última foi anteontem, quando a cidade registrou o maior número de pontos de alagamentos da temporada de chuvas: 81 (11 na chuva da madrugada e manhã e 70 à tarde e à noite), 15 intransitáveis.

"Penso duas vezes antes de sair de casa quando está chovendo. Os pontos de alagamento são sempre os mesmos e não há muito o que fazer, a não ser evitar", afirma o tatuador e músico Maurício Pedroso Bertoni, de 41 anos. Ele conta que para chegar ao trabalho, no Morumbi, na zona sul, precisa passar pela Avenida Eusébio Matoso, em Pinheiros, que normalmente alaga. "Antes, ligo para minha mulher e amigos para saber se viram no noticiário se a região alagou." De setembro até agora, a via, na esquina com a Praça Jorge de Lima, registrou alagamentos em 7 de outubro, 29 de novembro e anteontem.

Para o vice-presidente de atividades técnicas do Instituto de Engenharia, Marcelo Rozenberg, os pontos de alagamentos que se repetem com frequência devem ser analisados. "É preciso caracterizar cada um deles, estudar os problemas causadores das enchentes, quais as características de ocupação do solo para achar a melhor forma de sanar o problema", afirma.

Questionada sobre as ações da Prefeitura nesses locais, a Secretaria das Subprefeituras afirmou que desde o início do ano tem intensificado a limpeza em todo o sistema de drenagem e que investiu R$ 421 milhões em obras de drenagem neste ano. Dessas, 21 estão em andamento e 16 foram concluídas, diz.

OUTROS PONTOS

Zona leste

Av. Conde Frontin, Av. Celso Garcia, Av. Alcântara Machado, Av. Luís Inácio de Anhaia Melo

Centro e zona oeste

Ruas Paula Souza, Maria Domitila e José Paulino, Av. 9 de Julho e Marquês de São Vicente

Zona norte

Marginal do Tietê (Pontes da Freguesia do Ó e das Bandeiras) e Av. Elísio C. de Siqueira

Zona sul

23 de Maio, Marginal do Pinheiros (Pontes Eusébio Matoso, Roberto Zuccolo e João Dias), Eusébio Matoso e Romão Gomes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.