Linha Uni/Divulgação
Linha Uni/Divulgação

Marginal do Tietê terá mais duas pistas liberadas para veículos nesta sexta-feira

Trecho fica na pista local entre as pontes do Piqueri e da Freguesia do Ó, no sentido Ayrton Senna

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2022 | 05h00

As duas faixas da Marginal do Tietê, em São Paulo, que estavam interditadas desde o início de fevereiro, quando o asfalto cedeu e formou-se uma grande cratera, serão liberadas para a circulação de veículos a partir das 17h desta sexta-feira, 25. O trecho fica na pista local entre as pontes do Piqueri e da Freguesia do Ó, no sentido Ayrton Senna.

"A Secretaria de Transportes Metropolitanos e a Sabesp comunicam que foi finalizada a drenagem da Saída de Emergência e dos túneis da obra da Linha-6 Laranja do Metrô. Com isso, foi realizado o serviço de recuperação do asfalto da pista local da Marginal Tietê e, a partir das 17h desta sexta-feira as duas faixas restantes serão liberadas para a circulação de veículos", informou a secretaria.

No dia 1º de fevereiro, uma imensa cratera se abriu na Marginal do Tietê. As causas ainda estão sendo apuradas. A hipótese é de que o solo teria cedido por causa do vazamento de uma tubulação de esgoto próxima das obras do Metrô.

Durante aquele dia, o buraco aumentou de tamanho e as pistas da Marginal do Tietê naquele sentido foram fechadas. Aos poucos foram liberadas a pista expressa e depois a central. Para fechar o buraco, a estratégia foi fazer a concretagem da cratera. Há um mês, duas faixas da pista local foram liberadas, mas duas permaneceram fechadas para obras.

Agora, a STM vai liberar o tráfego de veículos no local e continuar, junto com a Sabesp, os reparos na região, mas internamente. "Nos próximos dias, a concessionária fará uma limpeza profunda nos poços e túneis, com produtos certificados pela Cetesb, e dará início às análises das condições das tuneladoras", disse a secretaria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.