Marginal do Tietê lidera ranking de mortes no trânsito

No ano passado, via registrou 50 das 1.382 mortes no trânsito da cidade. CET culpa tráfego e imprudência

Felipe Oda, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2010 | 00h00

 

 

A Marginal do Tietê foi a via líder de acidentes fatais no ano passado em São Paulo. Dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mostram que das 1.382 mortes registradas nas ruas e avenidas da cidade, 50 ocorreram na Marginal.

As informações foram repassadas pelo órgão ao Ministério Público. A falta de sinalização é alvo de inquérito do MP. Por conta disso, a CET foi obrigada a apresentar um levantamento das 50 vias mais perigosas da cidade. A Marginal do Pinheiros está na segunda posição (veja ao lado).

Entre os acidentes com vítimas na Tietê, 18 pessoas foram atropeladas, 20 morreram em colisões de veículos, quatro por "choque" (quando o veículo bate em um objeto fixo, como postes e guardrail) e oito por motivos não definidos pelo órgão.

A CET atribuiu os números ao fluxo de veículos na via ( 1 milhão por dia), à quantidade de caminhões e motos e ao "desrespeito às normas do Código de Trânsito Brasileiro e à imprudência de motoristas e pedestres".

Para José Tadeu Braz, especialista em tráfego, a falta de sinalização na nova pista da Tietê e as alterações no viário impactaram nos números de vítimas registrados no ano passado. "A Marginal é confusa. O conceito adotado na reforma a tornou mais perigosa. Faltam sinalização e controle de velocidade."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.