Marginais concentram piores pontos de congestionamentos

Queda de parte das obras do Expresso Tiradentes sobre o Viaduto Grande São Paulo prejudicam o trânsito

Solange Spigliatti, estadao.com.br

01 de abril de 2008 | 08h50

O trânsito estava bastante carregado na manhã desta terça-feira, 1, em São Paulo por conta do excesso de veículos e dos problemas provocados pela queda de parte das obras do Expresso Tiradentes (Fura-Fila), sobre o Viaduto Grande São Paulo, na zona sul da capital paulista. Por volta das 9 horas, as Marginais do Tietê e do Pinheiros concentravam os piores pontos de lentidão dos 116 quilômetros de congestionamento registrados na cidade, segundo boletim da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).     Na Marginal, os motoristas encontravam morosidade no sentido Santo Amaro/Jaguaré, pista expressa, desde a Ponte João Dias até a Ponte Cidade Jardim, num total de 7,8 quilômetros congestionados. Na Radial Leste, o congestionamento seguia no sentido bairro-centro, entre o Viaduto Pires do Rio e a Rua Wandenkolk, num total de 4,7 quilômetros.   A mesma situação se encontravam os motoristas que trafegavam pelas pistas local e expressa da Marginal do Tietê, no sentido Castelo Branco, onde a lentidão chegava a nove quilômetros cada uma. Segundo a CET, o motivo para os congestionamentos era o excesso de veículos e um caminhão quebrado, próximo à ponte do Piqueri, onde começava a lentidão e seguia até a Ponte Cruzeiro do Sul e o acidente na região sudeste da cidade.   A CET manteve a recomendação aos motoristas de evitar a região do Viaduto Grande São Paulo. Em entrevista à Jovem Pan, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou que a previsão da Prefeitura é de que a área seja liberada ao trânsito depois das 17 horas. Embora tenham sido montados bloqueios e desvios, o tráfego está praticamente parado na área.   Para os veículos que trafegavam pela Avenida Luís Ignácio de Anhaia Mello, sentido Centro, a CET recomendava como alternativa seguir à direita pela Rua Maria Daffré, à esquerda na Rua Capitão Pacheco e Chaves, à direita na Avenida do Estado, retornando ao trajeto original. Já os veículos que trafegavam no sentido bairro deveriam seguir à direita pela Rua 1822, à esquerda na Rua Dom Lucas Obes, à direita no Viaduto Pacheco e Chaves e à direita na Rua Dianópolis, retornando ao caminho original.   Principais trechos de congestionamento   - Marginal do Pinheiros, sentido Interlagos, pista expressa entre as pontes Cidade Jardim até Castelo Branco, com 9.390 metros - Marginal do Pinheiros, sentido Castelo, pista expressa, entre ponte Américo Brasiliense até rua Jose Maria, com 5.090 metros - Marginal do Pinheiros, sentido Castelo, pista expressa, entre ponte do Jaguaré até rua Tucumã, com 4.690 metros - Avenida Salim Farah Maluf, sentido Vila Prudente, pista expressa, entre a avenida Luiz Ignacio Anhaia Mello até rua Adelino, com 4.640 metros - Corredor Norte-Sul, sentido Santana, da rua Tutóia até viaduto João Julião da Costa Aguiar, com 4.568 metros   (Colaboraram Paulo R. Zulino, do estadao.com.br, e Milton F. Da Rocha Filho, da Agência Estado)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.