Marginais concentram os piores trechos de congestionamento

Na terça-feira, Prefeitura ampliou restrições à circulação de caminhões no Centro Expandido

Solange Spigliatti, estadao.com.br

02 de abril de 2008 | 09h31

Um dia depois de a Prefeitura anunciar mais uma face do pacote de medidas anticongestionamento na cidade, com a ampliação da restrição da circulação de caminhões em pontos estratégicos do chamado Mini Anel Viário (no Centro Expandido de São Paulo), as Marginais do Pinheiros e do Tietê concentravam os piores trechos congestionados por volta das 9h15 desta quarta-feira, 2.  VEJA TAMBÉMO tráfego agora   As rotas alterantivas para fugir do congestionamentoPrefeitura amplia restrição a caminhões no Centro ExpandidoAs obras e propostas de estacionamento da Prefeitura e opine   Segundo a medição da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o índice de congestionamento na cidade batia a casa dos 79 quilômetros de lentidão por votla das 9h30. O trânsito era agravado por acidentes: três atropelamentos, que prejudicavam o trânsito nas Ruas da Consolação, Campinas do Piauí e na Benjamin Pereira.  Segundo a CET, os motoristas enfrentavam lentidão na pista expressa da Marginal do Pinheiros, no sentido Interlagos. Eram quase sete quilômetros de tráfego carregado entre as pontes Cidade Jardim e Jaguaré. Já a Marginal do Tietê apresentava quase cinco quilômetros de lentidão, para quem seguia para a rodovia Ayrton Senna, na pista expressa, entre as Pontes do Piqueri e Remédios. Principais trechos de congestionamento - Marginal do Pinheiros, sentido Interlagos, pista expressa entre as pontes Cidade Jardim e Jaguaré, com 6.570 metros- Marginal do Tietê, sentido Ayrton Senna, pista expressa entre as pontes do Piqueri até Remédios, com 4.700 metros- corredor Norte-Sul, sentido Santana, entre a rua Marcondes Salgado até viaduto João Julião da Costa Aguiar, com 4.008 metros- Ligação Leste-Oeste, sentido Lapa, da rua Antonio até Alcantara Machado, com 2.650 metros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.