Manifestantes incendeiam pedágios e depredam prefeitura de Cosmópolis

Um ônibus foi queimado pela manhã e um cinegrafista da TV Record ficou ferido

Sarah Brito, Especial para o Estado

03 de julho de 2013 | 16h29

COSMÓPOLIS - Manifestantes queimaram oito cabines de pedágio no km 135 da Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), próximo a Cosmópolis (SP), na manhã desta quarta-feira, 3. O grupo depredou ainda a entrada da prefeitura da cidade. O governador Geraldo Alckmin disse que quem destruiu cabines de pedágio "será preso".

Segundo a Polícia Militar, eram cerca de 400 manifestantes na rodovia. Eles foram dispersados com bombas de efeito moral.

O grupo seguiu para a prefeitura de Cosmópolis e depredou a entrada do prédio. Um ônibus foi queimado pela manhã e um cinegrafista da TV Record foi ferido. Por volta das 15 horas, a PM começou a dispersar o grupo, que reivindica a redução da tarifa de pedágio, que custa R$ 3,20.

Em nota, a concessionária Rota das Bandeiras afirma que o "ato criminoso de hoje ocorreu mesmo depois que a concessionária obteve liminar de interdito proibitório, instrumento judicial que impediria a aproximação de manifestantes das praças de pedágio, inclusive com aplicação de multas". As imagens da ação foram colocadas à disposição da polícia e da Justiça, segundo a concessionária.

Na sexta-feira, 28, um grupo já havia destruído placas e cabines na mesma rodovia.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    protestosCosmópolispedágios

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.