Manifestações já causam transtornos

Os piquetes e manifestações de aeroviários, que oficialmente deveriam ocorrer somente a partir de hoje, já causaram confusão ontem em alguns aeroportos do País. Pela manhã, um grupo interrompeu as atividades entre 4h e 6h20 no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, causando transtornos no saguão. Houve pelo menos oito atrasos causados pelo protesto, de acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

BRUNO BOGHOSSIAN, GABRIELA MOREIRA, GLAUBER GONÇALVEZ, MARCELO PORTELA e WÁLMARO PAZ, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2010 | 00h00

Às vésperas do Natal de 2007, a então ministra do Turismo, Marta Suplicy, recomendou que a população "relaxasse e gozasse" para enfrentar o caos aéreo; ontem, a passageira Vanda Bartolomeu, de 84 anos, repetia a frase quando seu voo para São Paulo pela Webjet foi cancelado no Santos Dumont. Ela, a filha de 59 anos, a irmã de 82 e a bisneta de 4 tentavam viajar para a capital paulista, para passar o Natal em família. "Estou chateada", resumiu. O cancelamento, segundo a empresa, foi provocado pela manifestação dos aeroviários (os empregados de terra das companhias aéreas).

A mesma situação foi vivida em Belo Horizonte. Familiares de trabalhadores e representantes do Sindicato Nacional dos Aeroviários promoveram uma manifestação perto do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. Eles caminharam da Linha Verde, principal acesso ao local, até a entrada do terminal e ocuparam parte do saguão.

Rio. À noite, os dois principais aeroportos do Rio precisaram ser fechados para pousos, por causa da forte chuva que atingiu a cidade. O Santos Dumont, no centro, interrompeu as operações às 20h10 e não as retomou até 21h45. O Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), na zona norte, também precisou restringir as operações de pouso das 20h08 às 20h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.